Hoje decidi escrever um pouco sobre a importância da higienização das mãos, tema este, com maior significado na actualidade em que vivemos.  

A higienização das mãos desempenha um importante e fundamental papel na saúde pessoal e na segurança alimentar.

Os benefícios desta pequena e simples tarefa são evidentes, e mesmo assim existem preocupações que continuam a destacar, nomeadamente, os manipuladores de alimentos nem sempre lavam as mãos com a frequência pretendida ou não lavam as mãos de forma eficaz. A incorrecta lavagem de mãos é um fator de risco para as doenças transmitidas por alimentos. A via fecla-oral de contaminação alimentar representa a fonte mais comum de doenças transmitidas por alimentos. Quebrar esta cadeia de contaminação é a primeira e grande ação para minimizar o risco.

Na realidade, um grande número de doenças poderiam ser evitadas se as pessoas seguissem procedimentos rigorosos de higiene pessoal e higiene das mãos. A lavagem frequente e eficaz das mãos remove bactérias e microrganismos da superfície das mesmas.

Um dos momentos mais importantes em que se deve lavar as mãos é após a utilização das instalações sanitárias. Muitas são as doenças causadas por bactérias transmitidas através da via fecal-oral. Outro momento em que a lavagem das mãos é importante e deve ser realizada é após comer, beber, fumar, tossir ou espirrar. Tocar no lixo ou em qualquer objeto que apresente sujidade, como por exemplo equipamentos, utensílios, material de limpeza, loiça, também se deve lavar as mãos antes de manusear os alimentos ou tocar em superfícies de contacto com os alimentos.

Após a utilização das luvas ou mesmo no momento de troca de luvas, as mãos devem ser lavadas antes e depois da utilização das mesmas. As luvas muitas vezes criam um falso sentido de segurança e fazem com que muitos manipuladores de alimentos acreditem que as mãos estão limpas.

As mãos devem ser lavadas em locais próprios e devem ser mantidos em boas condições de funcionamento e higiene. Estes locais devem dispor de água corrente quente e fria, torneiras de comando manual e estar providos de sabonete líquido bactericida desinfetante e toalhas de papel descartáveis.

O procedimento para a lavagem das mãos deve ser comunicado a todo o pessoal e deve incluir:

1: Passe as mãos por água corrente quente.

Este passo remove a maioria dos detritos das mãos e prepará-las para a aplicação de sabão.

2: Aplique sabão.

Este passo deve ocupar a maior parte da sessão de lavagem das mãos. Esfregar bem as mãos e limpar entre os dedos e sob as unhas. É aceitável usar uma escova de unhas para esta etapa se, e somente se, for mantida em boas condições de higiene. Os antebraços geralmente contêm tantas bactérias quanto as próprias mãos. É crucial incluir a lavagem dos antebraços durante esta etapa.

3: Enxaguar completamente as mãos.

Esta etapa é importante na medida em que prepara as mãos para a aplicação do desinfetante. Se forem deixados resíduos de sabão nas mãos o desinfetante pode não ser eficaz. Enxaguar bem as mãos e remover todo o sabão.

4: Seque as mãos.

As mãos devem ser secas com toalhetes de papel descartáveis. O uso de toalhas de tecido é proibido. Depois de secar as mãos, se necessário, use outro toalhete de papel para fechar a torneira e/ou abrir a porta.

5: Aplique o desinfetante.

As mãos devem estar completamente secas antes de adicionar o antisséptico. Após a aplicação do antisséptico deixar as mãos secarem ao ar.

A lavagem das mãos promove a saúde pessoal e reduz os riscos associados à segurança alimentar, pelo que é fundamental promover ações de sensibilização e formação aos trabalhadores da indústria alimentar e não só. Este é um procedimento importante para todos nós e que deve ser aplicado por todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.