Aquele tempo em que se fazia tudo em casa e aproveitava-se tudo o que a horta dá está cada vez mais presente nos nossos dias. Muitas são as pessoas que aproveitam as frutas para fazer as suas compotas, as geleias, as polpas de tomate, as caldas de fruta, entre outras tantas coisas. Mas quando pensamos em fazer estas pequenas e deliciosas iguarias é importante pensar na sua conservação, para evitar que todo o trabalho e produtos vão para ao lixo, porque por vezes não sabemos fazer de forma correcta, ou confundimos o fechar a vácuo com o pasteurizar, e passado uns meses estão estragadas, azedas ou com bolor.

Primeiro, é importante ter em conta que para conservar alimentos temos de utilizar algo que ajude a conservar e prolongar a validade dos mesmo, no caso dos doces, geleias ou compotas temos de usar o açúcar e numa proporção, entre 50% a 65%, pois o açúcar funciona como antissético se tiver a concentração suficiente. Se o açúcar for usado em pequenas quantidades favorece o desenvolvimento de certos micróbios e provoca a fermentação ou alcoolificação, e logo estraga o produto. Assim sendo, se quer fazer com menos açúcar, pode fazer, mas deve fazer em pequenas porções e guardar no frio, ou até congelar. Para conservar por longo período não vale a pena utilizar estas técnicas usando pouco açúcar ou adoçantes.

No caso de polpas de tomate, tomate em pedaços, massa malagueta, temos de utilizar o sal para a sua conservação. Outra opção é conservar em álccol (bebida alcoólica), como é o caso do piripiri, ou em vinagre, como os pickles.

Outro factor muito importante é ter frascos que vedem bem. E quando falamos em frascos que vedem bem, não é que fecham bem, mas sim, depois de pasteurizarmos e viramos os frascos de cabeça para baixo os mesmos não começam a verter.

Antes de começarmos o processo, devemos de testar se os frascos dispõem de um bom vedante ou não. Encha-os com água quente e volte para baixo, se começarem a borbulhar e sair água, esse frasco não serve para conservar os alimentos a longo prazo.

Uma dica e solução barata é a reutilização de frascos. Guardar os frascos de doces, compotas, azeitonas, cogumelos, pickles, grão, salsichas, e optar por comprar frascos de vidro com tampa metálica e não plástica, assim podemos reutilizar os frascos mais tarde.

Segundo processo muito importante, esterilizar bem os frascos, após a sua lavagem.

Para quem não sabe, ou não tem conhecimento, a esterilização é um processo de limpeza que envolve não apenas a remoção de sujeira, mas também a total eliminação de todos os micro-organismos presentes, garantindo assim a sua total eficácia.

E como podemos fazer a esterilização em casa?

Podemos fazer da seguinte forma, colocando um tacho ao lume com os frascos previamente limpos e encher de água e deixar ferver. Pode, também, levar os frascos ao forno a 100º durante 30 minutos. E para quem tiver um robô de cozinha, como por exemplo, a Bimby, pode colocar os frascos na varoma ou no cesto, colocar água no copo durante 30 minutos, temperatura varoma, velocidade 2.5.

Retire os frascos e vire para baixo sobre um pano limpo para secarem. As tampas também devem ser esterilizadas e bem secas, antes de fechar os frascos.

Após concluída a esterilização, os frascos estão prontos para serem utilizados.

Depois de os frascos estarem cheios com o doce, compotas, geleia, polpa de tomate, ou o que desejarem, vamos pasteurizar os mesmos.

E como podemos pasteurizar em casa?

Após encher o frasco, fechar bem e colocar os frascos com as tampas viradas para cima dentro de uma panela com água já a ferver, a água deve ser só até meio dos frascos, e deixe ferver por 20 minutos.

Se forem pasteurizar muitos frascos ao mesmo tempo, coloquem um pano de cozinha dentro da água em redor dos frascos, para quando começar a ferver a trepidação provocada pelas bolhas de água, evitar que sofra choques entre si e quebrem.

Quando terminar, retire os frascos com cuidado e vire cuidadosamente de cabeça/ tampa para baixo e deixe os frascos virados até arrefecer.

Guarde os mesmos num local fresco e escuro.

Caso não deseje realizar o processo de pasteurização, depois de encher os frascos e fechar bem, devem virar os frascos de cabeça/ tampa para baixo, ainda quentes e deixar ficar até arrefecer, e assim apenas realiza o processo de vácuo dos frascos.

Estes processos podem ser usados de acordo com a nossas necessidades, como por exemplo, reutilizar frascos para guardar farinhas, leguminosas, devem ser sempre esterilizados antes da sua utilização para uma melhor conservação dos produtos.

Económico, ecológico e sustentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.