O natal está a chegar…

Com a chegada do mês de Dezembro, são muitas as árvores que se começam a limpar e enfeitar para alegrar a quadra natalícia e aquecer o nosso lar.

São muitos os preparativos para receber a nossa família e amigos, desde das luzes, do presépio, dos arranjos de flores, doces e licores, e até de todos os abraços e sorrisos que fazem os nossos corações vibrar nesta época. E, mesmo com toda a situação que vivemos atualmente, acredito que o natal não perderá a sua magia.

E por esta ser uma altura do ano com elevado consumismo, venho por aqui falar um pouco sobre consumo consciente e sustentável e, alertar também para que evitemos o consumo excessivo e compulsivo que, para além de prejudicar toda a nossa natureza, pela exploração e consequente escassez de recursos, é tão incontrolável que não se conhece as suas origens e fabricação dos produtos e muitas vezes acabamos por ser consumidores de processos abusivos e exploratórios.

Com a situação atual que vivemos, os olhares da sociedade foram forçados a olhar para o importante, as pessoas, a entreajuda, o cuidado e proteção do próximo e para a preocupação com o ambiente e todos os seres vivos.

Nesta época que levemos isto tudo em conta na hora de escolher os presentes e na hora de rechear as casas e as mesas de Natal!

Todo e qualquer consumo acarreta consequências, quer positivas, quer negativas, quer para nós, para a economia, quer para o ambiente e são estes os aspectos que nos devemos focar.

O consumo consciente e sustentável é um modo de vida que valoriza a responsabilidade com o meio ambiente como forma de preservar e manter um meio social com maior qualidade. Este procura satisfazer as necessidades dos consumidores finais através de produtos ecologicamente corretos, reciclados ou recicláveis, sem desperdício de recursos e possíveis de utilizar até ao fim das suas vidas úteis. E depois disso, cabe a cada um de nós, dar uma nova vida, reciclando e reutilizando os mesmos.

O consumidor consciente é aquele que se preocupa com o seu bem-estar, com a sociedade atual, e com a qualidade de vida das gerações futuras com atos contributivos para a melhoria da qualidade de vida de todos. Assim, além de consumidor também é um agente transformador da sociedade pelo consumo, na medida em que equilibra a sua satisfação pessoal com a sustentabilidade do meio envolvente.

Assim, que neste Natal, tenhamos em atenção as nossas necessidades e aos nossos recursos. Vamos apoiar as micro empresas ou, como toda a gente as conhece, as empresas familiares e locais, essencial para o bem-estar dos que te rodeiam e para a nossa economia e, até para o meio ambiente. Sim! Muitas destas micro empresas levam em conta o zero desperdício e a sustentabilidade dos seus produtos.

Neste natal vamos chamar a família para cozinhar as receitas dos antigos e fazer os doces com os mais pequenos e, na hora dos presentes escolha o comércio tradicional, a boleira do bairro, o vizinho artesão, ou o amigo empreendedor, e em vez de presentear um ente querido, estará a presentear toda a localidade envolvente.

O meu desejo de natal é para com todas estas pequenas e grandes mudanças. Que eu, tu, nós, todos sejamos mais conscientes este natal com mais enfâse no outro, em partilhar momentos, com mais foco no mundo e menos nos embrulhos, porque…

Pequenos gestos fazem toda a diferença.

Boas festas e bons consumos conscientes e sustentáveis!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.