Churrascos de Verão

Com a chegada do calor do verão, os piqueniques e churrascos são umas das principais atividades preferidas, em especial nos feriados e fins-de-semana com família e amigos. Os dias de bom tempo pedem mesmo atividades ao ar livre, mas também pedem cuidados para evitar o risco de contaminação, para mais nos dias que correm hoje. A intoxicação alimentar não é brincadeira. Pode provocar sintomas muito incómodos, exigir atenção médica e até, em casos raros, levar à morte.

Então, hoje decidi vir até aqui falar um pouco sobre alguns cuidados especiais que devemos ter na preparação dos alimentos durante esta estação, que pelas altas temperaturas e cozinhados ao ar livre aumenta o risco de intoxicação alimentar.

As bactérias são invisíveis a olho nu, mas estão por todo o lado. Proliferam-se rapidamente, sobretudo em locais como cozinhas, onde todos os cuidados são necessários. Para evitar que isso aconteça, há que ter determinado cuidados e regras essenciais, tais como:

1. LIMPEZA – Lavar mãos, utensílios e superfícies com frequência

Lavar as mãos, as superfícies e os alimentos é uma das melhores formas de prevenir a contaminação pela alimentação. Se for fazer um piquenique ou churrasco num local sem água corrente, o melhor é levar todos os alimentos já lavados e prontos só a modo de serem confeccionados ou consumidos. Antes de iniciar a confecção dos alimentos, limpe bem as grelhas e utensílios que vão ser utilizados.

2. SEPARAR – Evitar a contaminação cruzada

Separe devidamente os vários tipos de alimentos. Se vai fazer um churrasco com carne, peixe ou marisco, separe os tipos de carne e peixe. Não se esqueça de manter estes alimentos crus bem longe dos aperitivos, saladas e outros alimentos que não vão ser confeccionados. Não é só no transporte que estes alimentos precisam de ser separados, também não deve juntar na grelha ou no prato carne crua com carne cozinhada, sob o risco de contaminação.

3. COZINHAR – Temperaturas adequadas

Para conseguir matar todas as bactérias também é importante cozinhar bem a comida. Nada de carnes mal passados num churrasco ao ar livre. Ao cozinhar, tenha o cuidado de assegurar temperaturas suficientemente elevadas para impedir as bactérias de contaminar os alimentos. Para quando levamos sobras para casa dos piqueniques ou churrascos, ter cuidado de aquecer bem ou ferver as sobras que vamos comer, novamente.

4. REFRIGERAR – Temperaturas adequadas

A refrigeração é importantíssima! Não deixe alimentos cozinhados por mais de duas horas fora do frigorífico. Armazene-os e consuma logo que possível. No caso dos churrascos, o ideal é levar uma geleira e garantir que mantém toda a comida necessária ou fria a uma temperatura a cerca de 4ºC. Os cestos de piquenique são muito giros, mas não vai manter a comida a uma temperatura estável e segura, uma vez que vai absorver o calor. Uma vez que depois de passar mais de duas horas ao calor no ar livres, o recomendado, é colocar a comida do piquenique fora, pois pode estar contaminada. O melhor é mesmo armazenar e conservar toda a comida em geleiras (cooler), sempre, e utilizar os cestos para transporte de utensílios.
Para manter a geleira fresca, mantenha-a longe da luz solar direta, não a coloque no porta-bagagens, uma vez que é a parte mais quente do carro, e levar a geleira preenchida com gelo.

Bons Churrascos 

One Thought on “Dicas para manter a segurança alimentar no verão”

  • O armazenamento e importante para evitar a deterioracao dos produtos. Os tres metodos comuns para evitar a deterioracao sao: Coberturas de tanques, sistemas de caixas de ar estereis, ventilacao de tanques de ar esteril. Avaliar suas instalacoes atraves de uma perspectiva de seguranca alimentar pode estimular melhorias que ajudarao a manter a consistencia dos sabores da cerveja e alcancar a vida util estavel necessaria para expandir a distribuicao.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.