Hoje partilho sobre um tema muito falado e que a maioria gosta, poupanças.

Muitas são as pessoas que gastam um valor considerável de dinheiro nas despesas de casa e alimentação e não sabem como fazer para poupar. A realidade é que as despesas da casa e alimentação conseguem levar-nos uma parte considerável do nosso salário do mês. Por esse motivo, é fundamental gerir bem as despesas da casa e alimentação e fazer por poupar através de escolhas mais económicas, uma vez que vai ser uma despesa recorrente.

Assim, partilho algumas dicas, que eu própria utilizo no meu dia-a-dia, e que penso serem úteis e que ajudam a gerir e poupar nas contas da casa, nomeadamente, luz, água, gás e telecomunicações.  

– Escolher o fornecedor certo

No caso da luz e do gás, é importante analisarmos as facturas e o preço que pagamos pela potência que temos contratado e por energia consumida e dar a leitura do mesmo, de modo a controlar o nosso consumo.

Caso os valores sejam altos e não vão de encontro as vossas necessidades, procurem no mercado existente pacotes, promoções ou até fornecedores com valores mais baixo.

Caso tenhas conhecimento de algo mais vantajoso em relação ao que tens actualmente, liga para o teu fornecedor e uso o poder da negociação. Se por acaso ainda tiveres dentro do período de fidelização, como é o caso de telecomunicações, aproveita para saber quando termina, para quando faltar um mês começares a sondar o mercado.

– Contrata somente o que precisas

É importante analisarmos o que realmente precisamos e a potencia, seja para eletricidade, gás e telecomunicações. Se só vês os canais generalistas e Netflix, será que precisas mesmo da Box com gravação e montes de canais? E será que precisas assim tanto de Internet?

– Junta serviços no mesmo fornecedor

No caso das telecomunicações, é bom fazer uma simulação da opção de Tv + Net + Telefone + Telemóvel, tudo na mesma factura. As vezes é mais vantajoso e fazem ofertas e/ou promoções boas.

– Desligar o que não está a ser usado

Cria o hábito de desligar o que não está a ser utilizado, como por exemplo o microondas. Tens o microondas sempre ligado, mas só utilizas 5 minutos por dia.

Se fores consciente nestes comportamentos, tenho a certeza que vais ver a diferença.

Percorre a tua casa e vê quais os aparelhos que estão ligados às tomadas e que podiam perfeitamente estar desligados porque raramente são utilizados.

– Acaba com os aparelhos em stand-by

Sabiam que o consumo dos aparelhos em stand-by representa cerca de 10% da factura?

Muitas são as vezes que “desligamos” o portátil baixando a tampa, e ele fica assim até ao dia seguinte ligado à ficha? Está a consumir energia. Tudo o que está ligado em stand-by está a consmir energia na mesma, pouca, mas está.

Desligar da tomada o que não está a ser utilizado ou adquirir uma extensão  com interruptor de forma a que seja mais fácil desligar todos os aparelhos. É um investimento que a longo prazo compensa.

– Escolhe a tarifa certa

Ter atenção à tarifa que mais se adapta a si e toda a família. Na tarifa simples,o preço da electricidade é facturado sempre ao mesmo preço.  Na tarifa bi-horária, existem dois horários de faturação e na tarifa tri-horária existem três.  

– Atenção à classe energética dos equipamentos

Revê a classe energética dos teus electrodomésticos e tem esse aspecto em consideração quando comprares um electrodoméstico novo.

classe D é a classe menos eficiente, ou seja, aquela que consome mais energia, e a classe A+++ a mais económica. 

O que é que isto significa na prática? Que um electrodoméstico com uma classe A+++ é por norma mais caro que um electrodoméstico classe D, mas que por ter uma classe energética mais eficiente, vai consumir menos, e o peso na factura da luz vai ser menor. Mais uma vez, é um investimento inicial maior, mas que a longo prazo vai compensar.

– Privilegia os programas económicos e faz uma utilização consciente dos teus electrodomésticos 

Nas máquinas de lavar ou secar os programas económicos podem demorar mais tempo, mas são efectivamente mais económicos em termos de consumo que os restantes.Opta por esse tipo de programas e utiliza as máquinas só quando estão cheias. Para além de estares a poupar na conta da luz, estás também a poupar na conta da água.

– Opta por tomadas com interruptor 

Nas zonas mais críticas com muitos aparelhos electrónicos, estas tomadas são uma excelente opção porque te permitem ligar/desligar os aparelhos somente quando precisas de os utilizar.   

– Compra lâmpadas LED

As famosas lâmpadas LED duram muito mais tempo e têm um consumo energético muito mais eficiente.  São mais caras no momento da compra, mas a longo-prazo vão compensar o investimento uma vez que podem durar até 10 anos.

– Leituras e pagamentos na data certa

Coloca um lembrete no telefone para dares as leituras e fazeres os pagamentos nas datas certas para evitares estimativas e taxas extra, pagando somente o que realmente consomes.

– Desliga a água quando não a estás a usar

Parece simples não é? No entanto, ainda há muita gente que lava os dentes, toma banho ou lava a loiça com a água sempre a correr.

– Aproveita água que é desperdiçada

Sabes a água do banho que sai fria e que desperdiças? Podes utilizá-la para descargas da tua sanita, para regar plantas ou para ferver alimentos porque é exactamente a mesma que sai da torneira da cozinha. Sabias que por banho, e só no momento em que a água está a aquecer, podem ser desperdiçados à volta de 5L de água por dia? São 150L de água por mês.

– Atenção às torneiras

Certifica-te sempre que fechas bem as torneiras e não adies o arranjo de torneiras que estão a pingar.

Pequenos gestos fazem a diferença, acredita!

One Thought on “Poupar: Gestão Doméstica”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.